REVISTA DOS TRIBUNAIS

thomson reuters

BLOG | REVISTA DOS TRIBUNAIS

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Google revela ferramentas de IA para empresas e novo chip

Google revela ferramentas de IA para empresas e novo chip

Google revela ferramentas de IA para empresas e novo chip
Por Max A. Cherney

SAN FRANCISCO (Reuters) – O Google revelou nesta terça-feira uma série de novas tecnologias de inteligência artificial e parcerias voltadas para levar mais dessa tecnologia crescente às grandes empresas.

Os anúncios em sua conferência Google Next em San Francisco incluíram novos clientes para seu software em nuvem, como GM e Estée Lauder Companies.

A subsidiária da Alphabet apresentou uma nova versão de seus chips de inteligência artificial personalizados, revelou uma ferramenta em escala empresarial para marcar e identificar imagens geradas com IA — além de ferramentas para segurança e seu pacote corporativo.

Para reforçar o serviço de nuvem empresarial, a empresa acrescentou 20 modelos de IA à sua coleção, elevando o total para 100. A tecnologia inclui acordos para oferecer aos clientes do Google Cloud acesso ao modelo de inteligência artificial LLaMa 2 da Meta e ao Claude 2 da startup Anthropic.

O Google anunciou novas versões de sua própria infraestrutura básica que melhoram o desempenho e acrescentam recursos. A nova versão de seu modelo de texto chamado PaLM, por exemplo, aumentou a quantidade de texto que os usuários podem inserir para facilitar o processamento de documentos mais longos, como textos jurídicos e livros.

A empresa discutiu uma ferramenta que adiciona o recurso de marca d’água a imagens geradas pela tecnologia. Chamada de SynthID, a tecnologia altera um arquivo de imagem digital de forma invisível aos olhos humanos. Ela foi projetada para permanecer intacta depois que uma imagem for alterada ou adulterada.

O Google também lançou atualizações para seu pacote de software de escritório e ferramentas de segurança. A empresa revelou uma ferramenta alimentada por inteligência artificial que pode transferir bancos de dados da Oracle para uma versão de código aberto, uma tarefa notoriamente difícil.

Antes do anúncio de sua unidade de processamento de tensor (TPU) de quinta geração, a empresa abriu o acesso a uma versão otimizada para IA generativa e modelos de linguagem ampla.

O novo chip, chamado TPU v5e, foi projetado para treinar modelos amplos, mas também para fornecer conteúdo eficiente a partir desses modelos. Ele não é tão potente quanto o chip principal de quinta geração de IA, ainda não lançado.

O Google juntou os chips TPU v5e em lotes de 256 partes que ele descreve como um “supercomputador” Os clientes da nuvem podem conectar vários pods para lidar com problemas de computação mais complexos.

 

Mais lidas

Post Relacionado

lançamentos de julho

Lançamentos de Julho

As novidades do universo jurídico chegam com uma coleção de lançamentos de julho imperdíveis para os profissionais do Direito, trazendo obras que abordam desde os