REVISTA DOS TRIBUNAIS

thomson reuters

BLOG | REVISTA DOS TRIBUNAIS

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Piloto de folga acusado de tentar desligar motores de avião da Alaska Airlines é indiciado

Piloto de folga acusado de tentar desligar motores de avião da Alaska Airlines é indiciado

Piloto de folga acusado de tentar desligar motores de avião da Alaska Airlines é indiciado

Por David Shepardson e Steve Gorman

(Reuters) – Promotores federais norte-americanos indiciaram nesta terça-feira um piloto de folga acusado de tentar desligar os motores de um avião da Alaska Airlines durante um voo no domingo sobre o noroeste do Pacífico.

Joseph David Emerson, de 44 anos, de Pleasant Hill, na Califórnia, que é piloto da Alaska Airlines, foi indiciado sob acusação de interferência com membros da tripulação e comissários de bordo.

Emerson enfrenta acusações por 83 tentativas de homicídio, 83 acusações de colocar outra pessoa em perigo de forma imprudente e uma indiciamento de colocar uma aeronave em perigo.

Ele disse a um policial que havia tomado cogumelos psicodélicos pela primeira vez, que estava deprimido nos últimos seis meses e que acreditava estar tendo um colapso nervoso.

“Eu baguncei tudo”, disse Emerson, de acordo com a queixa criminal, acrescentando que ele “tentou matar todo mundo”.

O voo 2059 da Alaska Airlines era operado pela Horizon Air, subsidiária regional do Alaska Air Group, informou a companhia aérea.

Os promotores afirmaram que, após o incidente na cabine de comando, Emerson, com os pulsos presos, tentou agarrar a alça de uma saída de emergência durante a descida do voo, mas foi impedido por um comissário de bordo.

Emerson estava de folga na ocasião e viajava como passageiro validado na cabine do avião — um modo de transporte de rotina para pilotos de linhas aéreas comerciais que pegam carona em voos de volta para casa ou para sua próxima missão, de acordo com a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês).

A FAA informou às companhias aéreas dos EUA, em um aviso visto pela Reuters, que o piloto fora de serviço tentou desativar os motores do Embraer 175 ao tentar ativar o sistema de supressão de incêndio dos motores enquanto o avião estava em altitude de cruzeiro.

A ação ocorreu logo depois que Emerson disse: “Não estou bem”. Um piloto agarrou os pulsos de Emerson enquanto o outro declarava uma emergência em voo e, em seguida, um piloto agarrou Emerson fisicamente antes que ele deixasse a cabine de comando.

Emerson entrou para o Alaska Air Group como primeiro oficial da Horizon em agosto de 2001 e depois como piloto, disse a Alaska Airlines, acrescentando que “em nenhum momento suas certificações foram negadas, suspensas ou revogadas”.

(Reportagem de David Shepardson e Allison Lampert; Reportagem adicional de Steve Gorman)

 

Mais lidas

Post Relacionado

lançamentos de julho

Lançamentos de Julho

As novidades do universo jurídico chegam com uma coleção de lançamentos de julho imperdíveis para os profissionais do Direito, trazendo obras que abordam desde os